Páginas

17 de jan de 2010

Era uma vez...ou não

Ah... O amor!!! Ela havia sonhado com isso a sua vida inteira. Ir ao parque, tomar sorvete e passear de mãos dadas no shopping com o grande amor de sua vida.
Mas a pobre garota nunca teve sorte: o seu cupido possuía uma mira horrível. E era sempre a mesma história: ela chorava, sofria, emagrecia e depois engordava mais ou menos três quilos, namoro após namoro, fracasso após fracasso. O seu cupido era bem persistente. E esperando por uma flechada certa, ela esperava também pela chance de ser feliz.
Um dia, cansada de beijar sapos e vê-los se transformar em ogros, ela decidiu aposentar de vez o cupido. Cansou de esperar que o príncipe encantado lhe trouxesse a felicidade em uma bandeija de prata.
Entrou na faculdade de direito e se formou com louvor, encontrou um bom emprego, saiu da casa dos pais e foi morar sozinha, equilibrou o seu peso, aprendeu a falar inglês, escreveu um livro, construiu sua felicidade.
Hoje sai com as amigas e beija, não sapos, mas muitos gatos na balada, só por diversão.

3 comentários:

Di disse...

Ouvir a maioria das historias tem seu lado bom . Isso pode ser algo q esteja acontecendo com tigo e pode acabar judar a melhorar seus casos. E o bacana q sempre as historias começam com seu lado triste e terminam em finais felizesssssssssss. bjzssssss. Tati . Vc esta chegando la em . Di

Carla P.S. disse...

Eu nao sei pq, mas com alguns pequenos detalhes discrepantes, parece eu na historia...
Que mané cupido, se eu tenho o rostinho que Deus me deu... (brincadeiras a parte, vamos ser feliz).
Um café.

Bia disse...

uuii nosso sonho em amiga!

essi cupido....
dispensa comentariosss