Páginas

30 de jan de 2010

A inevitabilidade da dor e a opcionalidade do sofrimento

“A cada dia que vivo, mais me convenço de que
o desperdício da vida está no amor que não damos,
nas forças que não usamos,
na prudência egoísta que nada arrisca
e que, esquivando-nos do sofrimento,
perdemos também a felicidade.
A dor é inevitável.
O sofrimento é opcional.”

(Carlos Drummond de Andrade)

Um comentário:

*Lua* disse...

Lindo o poema! Adoro os poemas dele pq me me identifico muito, mas esse eu não conhecia, mas gostei muito de conhecer! E concordo! Que tenhamos dor para aprender, mas que ela não se dissolva em algo eterno chamado sofrimento.
Bjs!