Páginas

22 de jan de 2011

Sorria meu bem, sorria


A luz do sol apareceu e a brisa bate na nossa janela, pedindo para entrar. Ela traz alegria, alivío e conforto. Abra a janela, arrume a cama e venha comigo. Não quero ficar em casa hoje. Que tal se a gente fizesse um pique-nique? Pegue sua bicicleta, eu perparo o lanche que vamos levar.
Pedale mais rápido, quero sentir o vento bagunçando meu cabelo, desfazendo minhas rugas, aumentando meu sorriso. Impossível não sorrir sentindo essa liberdade. Meu coração está batendo mais forte hoje.
Pare perto do lago, quero molhar meus pés. A água parece estar ótima. E está. Me parece um bom lugar para um pique-nique. Você diz que eu estou diferente, que pareço mais feliz. É claro que estou. E você também parece estar, ou talvez seja só impressão minha. Mas seus olhos me parecem mais bonitos, mais brilhantes, seu sorriso está mais sincero e seus beijos estão mais... bem, não tenho palavras para definir seus beijos.
Hoje é um dia especial, porque eu decidi que seria. Um domigo sem Faustão, Eliana ou Gugu. Sem macarronada ou frango assado. Apenas eu, você, sua bicicleta e as borboletas se revirando em meu estômago.

Nenhum comentário: