Páginas

23 de abr de 2010

Tudo o que eu queria


Eu queria apenas entender o pular frenético do meu coração, que ainda não se decidiu se bate ou para de bater, que dói ao pensar que você está longe, que se aperta ao ouvir seu nome, que se alegra ao ouvir sua voz...

Eu queria apenas entender o tremer das minhas pernas quando você se aproxima, o falhar da minha respiração quando te vejo, o brilho dos meus olhos ao encontrar os teus...

Eu queria apenas entender minhas lágrimas, que já não me obedecem mais, que rolam sem motivos, por raiva, alegria, tristeza e dor...

Eu queria entender o ódio que sinto e que vem de repente, sem nenhuma explicação, que me faz não querer te ver nunca mais, mas que passa assim que te vejo novamente...

Eu queria apenas entender o sentido da palavra amor.

3 comentários:

Luiza disse...

é algo bem inexplicável. também tento entender...
beijos

Lua disse...

É, já dizia Camões que 'o amor é fogo que arde sem se ver/ é dor que desatina sem doer'... É tanta contradição que a gente já nem sabe mais o que faz, só sente, isso que pode ser um tormento e um estado de extase ao mesmo tempo!
Bjs!

Bia disse...

isso naum e amor amiga e paixao!
e paixao agente naum entende!